Os Benefícios do Ciclismo Para a Saúde

Andar de bicicleta traz diversos benefícios à saúde. A perda de peso, ou a manutenção do peso normal, decorrente da perda de calorias, é habitualmente um dos pontos mais focados quando se fala nas vantagens de praticar ciclismo. Contudo, existem vários outros pontos a destacar:

Esperança de vida

O ciclismo tem sido regularmente associadoheart-care-1040229_960_720 ao aumento da longevidade, mercê da melhoria geral da condição física do seu praticante. E isto, mesmo tendo em conta os riscos e as estatísticas de acidentes que inevitavelmente acontecem nesta prática.

Benefícios cardíacos

Diminuição do risco de doença coronária, melhoria de “fitness” cardiovascular e diminuição da frequência cardíaca normal são alguns dos benefícios diretos que andar de bicicleta traz ao coração.

Melhorias ao nível da coordenação motora

Pedalar “a sério” não implica apenas movimento de pernas. O ciclista pedala enquanto vira e controla o guiador com os braços, servindo-se do peso do corpo para manter a bicicleta direita. Afinal, qualquer ciclista experiente consegue controlar a bicicleta sem utilizar as mãos, como fazem os corredores profissionais no momento de cortar a meta! A coordenação motora melhora claramente.

Fortalecimento do sistema imunitário

A primeira e melhor barreira do nosso organismo contra agressores externos, como bactérias e micróbios, funciona melhor num organismo saudável e habituado ao esforço. Andar de bicicleta regularmente reforça as nossas defesas e pode ainda ajuda a prevenir diversos tipos de cancro.

Saúde mental

A prática do desporto contribui igualmente para baixar os níveis de stresse, reduzir a ansiedade e proporcionar melhores noites de sono. Além disso, com o esforço repetido, o organismo tende a produzir mais dopamina, um neurotransmissor associado à memória, ao humor, às faculdades cognitivas e ao sono; a sua falta tem sido relacionada com estados de depressão e outras patologias mentais.

Reforço muscular, protegendo as articulações

Os benefícios para os músculos são óbvios, não apenas nas pernas, mas também nos braços e na parte superior do corpo, que tem de controlar-se a si mesma e à bicicleta. Além disso, este desporto é mais “amigo” das articulações do que outros, como o futebol ou a corrida.